Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Feminismo e Masculinismo, duas faces do mesmo problema?

Feminismo e Masculinismo, duas faces do mesmo problema?



Numa sociedade onde a referência masculina é cada vez destruída, a quem os meninos deverão recorrer? É preciso que se diga que feminismo é consequência da politização das relações interpessoais entre macho e fêmea e, em contrapartida, seria inevitável o surgimento de forças políticas opostas a ele. É uma consequência natural das ações e relações humanas. O ideal seria que homens não precisassem deste movimento. E muitos não precisam. Os fortes não precisam o que recorreria naquela velha máxima de que o mundo é dos mais fortes e a maioria ficaria de fora, a ver navios, ou com restos e migalhas dos mais fortes e mais aptos.
A politização das relações humanas, do afetivo, da condição biológica dos humanos cairia inevitavelmente na polarização. O que temos hoje é feminismo e masculinismo. E é claro, goste ou não, qualquer homem que tenha um pouco de juízo não se debandaria para o lado do feminismo porque as consequências são nefastas e os seus frutos, estamos começando a colher aos poucos.
Ainda é cedo para sabermos o que será das gerações futuras. Mas temos que ter maturidade suficiente para perceber o caminho que estamos seguindo. Apesar de toda a liberdade que o homem tem hoje, e graças ao feminismo, em ter sexo (às vezes é bom ressaltar que esta democratização sexual não ocorre assim tão visível e com equidade), temos que reconhecer que no geral a sociedade e as pessoas tornaram-se mais vulneráveis e frágeis neste lado de mundo – principalmente as mulheres, apesar da ilusão de poder que elas pensam ter.
Homens nunca precisaram lutar por direitos, nem por privilégios, nem por garantias nem por nada. Homem simplesmente existe, luta, explora, conquista e vence. Mas a partir do momento em que se politizam o afetivo, os sentimento, os desejo, e estes tornaram-se a medida de tudo, nada mais natural, em se tratando de história humana, que surjam movimentos como o masculinismo para contrabalançar ou polarizar mais ainda as questões entre os sexos. Lembremo-nos que o feminismo quando surgiu tinha a maior das boas intenções – pelo menos era o discurso.
Não há como escapar desta dualidade de forças. Tanto para críticos quanto para os defensores de cada uma destas linhas políticas, nada podem fazer a respeito, principalmente, nem o resultado disto podem prever. É inevitável o surgimento, crescimento e evolução destas correntes. O feminismo já dá sinais de cansaço. Não estranharia se “os feminismos”, com sua capacidade de camuflagem, de ser manipulado politicamente e suas características, se metamorfoseiem e apareçam com outras formas mais sutis.
Os efeitos dele sobre as mulheres são irreversíveis, ao menos as desta geração. Se por si só a sociedade não soube dar as respostas aos excessos do feminismo, abriu-se uma lacuna para o surgimento de uma força oposta, ao menos em princípio, que é o masculinismo.
Apesar desta minha simplória visão dos fatos, é fácil para qualquer ser, que tenha um pouco de neurônios compreender a dinâmica das relações e reações humanas, basta olhar um pouco para trás, para a história. Qualquer movimento social tende a sair do controle e criar uma espécie de vida própria.
Mas há um fator que o feminismo não contava e que o masculinismo leva vantagem: a própria reação natural dos homens diante da insensatez feminina nas últimas décadas. Há uma reação natural, observada geralmente nas gerações de rapazes mais jovens, que é a um “nem aí” para compromissos como casamento, para os estudos, para o trabalho. Novamente aqui menciono os trabalhos de Baumeister . E isto é sério, porque sem a existência desta instituição, sem o empenho pessoal dos homens, toda a produção de riquezas estaria comprometida e as próprias mulheres estariam vulneráveis e a sociedade degenera-se por completo. Mas o que me parece é que as coisas dentro do sistema se arranjam de forma quase automática. O que se pode ter como perspectiva é a coisa piorar cada vez mais porque a promiscuidade, o descompromisso, a frouxidão moral tende a ser patrocinados e incentivados ainda mais, e criar-se-ia uma situação de escravidão velada onde a massa de homens trabalhadores sustentaria com seu trabalho todo o sistema, gerando riquezas com sua força de trabalho. As benesses disto, apenas os mais poderosos colheriam. Observe que fica subentendido aqui uma dominação do homem não de forma direta, mas de forma indireta onde o sistema usaria a mulher para tal fim. Pois neste sentido não mais o homem administraria a família, os recursos produtivos e financeiros da sociedade.
Outras consequências são a proliferação de um exército de meninos e meninas criados sem a influência masculina, sem um pai, o que causa tanto problemas psicossociais como econômicos e políticos porque onera o Estado, com medidas protetivas e de amparo para as mães solteiras, como criação de creches, benefícios trabalhistas e sociais, leis e mais mediadas a favor da mulher, etc.. Mesmo que o Estado coloque toda a carga em cima dos ombros dos homens, como excesso de impostos e recolhimento de taxas, reação dos homens é simplesmente fazer vistas grossas para o casamento. E isto é compreensível porque muitas vezes tais homens não foram preparados para compromissos porque a própria cultura os livrou disto, deixou-os livres para escolher entre ser desmoralizado, massacrado e viver uma vida de solteiro, é uma geração que foi educada acreditando que o casamento oprime a mulher e beneficiam os homens. O que é totalmente falacioso porque se as oprimem tanto porque elas anseiam tanto em casar e os homens relutam enormemente?
No atual contexto apenas homens abastados, ou com um influencia e poder aquisitivo razoáveis são capazes de manter um casamento com o atual grau de megalomania das mulheres. Não que o casamento seja algo tão ruim assim, mas é que o Estado está cada vez mais dificultando a vida de um homem que queira constituir família e que apenas uma mulher bastante mulher, justa, e ciente de sua condição valeriam a pena tal esforço. E que de fato, mulher assim está cada vez mais rara.
Todavia, tudo isto é mais resultado de um estilo de vida proporcionado por um modelo de regime politico e sistemas econômicos do que mesmo por força do feminismo. Se olharmos bem para a história humana, questões cruciais ainda continuam nos afligindo e para as quais mão temos ainda respostas. O máximo que fizemos foi conhecer um pouco da dinâmica e usá-las para benefício próprio ou de um seleto grupo. O que temos como certeza é muita frouxidão moral e egoísmo e que nem preciso dizer o resultado disto: forças opostas como consequência natural surgirão no futuro. Estamos sem rumo, homens e mulheres desorientados e apenas perderam o roteiro do teatro da vida, se irão encontra-los? Quem sabe. Espero não estar mais aqui para assistir a tudo.

Fonte: http://www.contrapondoideias.net/2013/03/feminismo-e-masculinismo-duas-faces-do.html

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Feminismo faz Homem condenado por falso estupro ficar preso por 16 anos

Feminismo faz Homem condenado por falso estupro ficar preso por 16 anos

 Homem condenado por falso estupro é absolvido depois de 16 anos
Sem ter feito absolutamente nada, ele foi acusado de estuprar uma vizinha de apenas 12 anos em 1994

  Alexandre Lyrio e Victor Uchôa
mais@correio24horas.com.br

O técnico em telefonia Jonas da Silva Cruz, de 53 anos, morreu pela primeira vez em setembro de 1994. Sem ter feito absolutamente nada, ele foi acusado de estuprar Lucineide Santos Souza, uma vizinha de apenas 12 anos.
Em 2008, Soró, como é conhecido, foi tirar um atestado de antecedentes criminais e acabou preso. Era sua segunda morte. “Nunca me senti tão abalado. Fiquei à deriva”, diz. Sem que soubesse, ele havia sido condenado em 1995 pelo tal estupro, mas, por um motivo que permanece inexplicado, durante 13 anos nunca foi procurado pela Justiça.
Morador de Nova Sussuarana, ele perdeu emprego, perdeu a casa e muitas amizades. Perdeu tudo que havia conquistado, mas nunca desistiu de provar sua inocência.
Até que, no início deste ano, aquela adolescente que o acusou, hoje mulher feita, resolveu falar a verdade: não houve estupro e nem mesmo assédio. Ao juiz da Vara de Execuções Penais, Lucineide revelou que toda a história fora criada por sua mãe. E que Jonas sequer a tocou.

image
Livre da condenação por estupro, Jonas Cruz comemora início de uma nova vida

Na última sexta-feira, no julgamento do pedido de Revisão Criminal realizado no Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ), o réu finalmente foi “absolvido por insuficiência de provas”. “Posso dizer que hoje eu renasci”, resumiu.
primeira morte A primeira morte de Soró se deu pela soma de uma raiva misteriosa e uma sentença judicial falha. Na tarde de 21 de setembro de 1994, Lucineide teve a primeira relação sexual de sua vida, com um namorado da mesma faixa etária.
No dia seguinte, sua mãe, Renilda Bispo dos Santos, percebeu um sangramento na calcinha da garota. “Lembro quando ela me levou para fazer um exame no IML. Quando voltamos, alguém, não lembro quem foi, disse que eu tinha ido na casa de Jonas. Foi aí que tudo começou. Minha mãe não sabia do meu namoro”, conta Lucineide, hoje com 29 anos. “Ela não gostava de Soró e eu nunca soube o motivo”.
O inquérito da 11ª Delegacia de Polícia foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MP), que denunciou Jonas por crime sexual. O acusado chegou a participar de duas audiências no Fórum Ruy Barbosa e achou que o caso havia sido arquivado.
Mas, em 5 de julho de 1995, frente a frente com o juiz, Lucineide, já com 13 anos, narrou a história inventada pela mãe como se fosse real: “Primeiro ele me deu um empurrão para dentro da casa. Eu estava de saia, calcinha e camisa. Ele mandou eu deitar, tirou minha roupa e meteu o ‘negócio’ dele devagar”. O depoimento, presente nos autos do processo, bastou para a decisão do juiz Marinaldo Bastos Figueiredo, da 10ª Vara Crime de Salvador. “Criança não mente”, argumentou o magistrado na sentença de Jonas.
Soró, que nem sabia que ainda estava sendo julgado, também não soube que foi condenado.
Segunda Morte
Somente em dezembro de 2008, quando ele tentava tirar um atestado de antecedentes criminais, a polícia percebeu que havia um mandado de prisão em aberto para aquele homem, detido na hora. “Meu mundo desabou. É uma dor insuportável”, lembra o senhor de voz grave e fala pausada, medindo cada palavra.
Soró foi enviado à Polinter, onde ficou preso por 10 meses. “Aquele é o pior lugar do mundo. Tem dias que os presos dormem uns por cima dos outros”, afirma.
Em seguida, Soró garante que nunca foi vítima de nenhuma violência sexual dentro da cadeia, algo comum em condenados por estupro.
“Tinha muita história dessa. Estuprador é tratado como lixo, não tem nenhum valor, mas Deus evitou que acontecesse comigo. Eu sempre disse que era inocente e acho que eles acreditaram”, emenda, contendo a emoção.
Em outubro de 2009, Jonas foi transferido para a Colônia Lafayete Coutinho, onde ficou até 23 de março de 2010, quando recebeu progressão de pena para o regime semiaberto, na Casa do Albergado e Egresso (CAE). Este ano, passou à prisão domiciliar.
Redenção
Desde então, sua luta é para andar de cabeça erguida. Atualmente, atua na triagem de correspondências dos Correios, emprego conseguido através de um programa de ressocialização da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos.
Sexta-feira, fora do Tribunal de Justiça, enfim inocentado do crime nunca cometido, Jonas respirou fundo, como se tomasse fôlego suficiente para o resto da vida. “Hoje sou um homem mais forte, pronto pra qualquer desafio”, disse, antes de se despedir.
‘Criança não mente’, disse juiz
Ao proferir a sentença que condenou Jonas Cruz, o magistrado Marinaldo Bastos Figueiredo, que morreu no ano passado, chegou a se perguntar: “Por que a vítima acusa o denunciado?”. Então, sem o suporte de testemunhas ou provas materiais, embasou sua decisão da seguinte maneira: “Estou convicto e certo de que a acusação da vítima é verdadeira, toda criança é sincera, não mentem e inexistem provados motivos ensejadores de acusação mentirosa”.
Na peça de pedido da Revisão Criminal produzida pelo defensor público Rafson Ximenes, a tese é contraposta com um trecho de O Juízo Moral da Criança, do teórico suíço Jean Piaget: “A criança, em virtude de seu egocentrismo inconsciente, é levada espontaneamente a transformar a verdade em função do seus desejos e ignorar o valor da veracidade”.
“Minha mãe criou a história, mas admito que peguei carona. Não quis dizer que tinha transado com meu namorado e me acomodei”, relata Lucineide. Para a desembargadora Ivete Caldas, relatora do processo de Revisão Criminal, a decisão foi falha porque levou em conta somente a versão da garota. “Nunca houve prova, somente a palavra da vítima. Para se condenar alguém é preciso ter certeza, e nesse caso a denúncia não tinha relevo”, resumiu.

image
Sozinho, Jonas acompanha atento a decisão dos desembargadores

Votos de liberdade
Na sessão de sexta-feira da Câmara Criminal, o desembargador Lourival Trindade chegou a solicitar que Lucineide Souza prestasse um novo depoimento de retratação, este contando com a presença de um representante do Ministério Público (MP).
O magistrado também pediu que a mãe dela voltasse a depor, sem saber que a mulher morreu há nove anos. A desembargadora Ivete Caldas, relatora do processo, argumentou que o depoimento que Lucineide prestou em março deste ano ocorreu em juízo e não foi contestado pelos promotores do MP.
Assim, seu voto pela procedência do pedido de Revisão Criminal foi acompanhado pelos desembargadores Vilma Veiga, Nágila Brito, Jeferson de Assis e Abelardo de Carvalho. “A retratação foi uma prova nova totalmente relevante e é por isso que Jonas foi absolvido”, afirmou Caldas. Agora, para que o nome de Soró seja limpo, basta que o acórdão da Câmara Criminal chegue à Vara de Execuções Penais junto com o ofício que indica a nulidade da condenação de Jonas.
Maior erro da Justiça ocorreu em Pernambuco
No dia 22 de novembro, morreu em Recife o ex-mecânico Marcos Mariano da Silva, de 63 anos, vítima daquele que é apontado como o maior erro da Justiça da história do país. Ele ficou quase 20 anos preso porque tinha o mesmo nome de um assassino. Marcos morreu enquanto dormia, poucas horas depois de receber a notícia de que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) havia determinado que o governo de Pernambuco pagasse o restante da indenização que ele ganhou por danos morais e materiais: R$ 2 milhões, além de uma pensão mensal de R$ 1.200.
Em 2008, Marcos já tinha recebido metade da indenização e usou o dinheiro para comprar casas para ele e familiares. O governo pernambucano recorreu para não ser orbigado a pagar a segunda parte, o que foi negado pelo STJ justamente no dia da morte do ex-mecânico.
Marcos tinha 28 anos quando foi preso pela primeira vez, em 1976, acusado de assassinato. Seis anos depois, o verdadeiro criminoso foi encontrado, e o homem inocente ganhou liberdade. Mas, em uma blitz, três anos mais tarde, foi preso novamente porque um policial o reconheceu e achou que ele estava foragido. Assim, foram mais 13 anos de reclusão.

image

Tudo bem, ótimo, mas alguém têm idéia de como foi a vida desse INOCENTE preso por 16 anos por um CRIME QUE NÃO COMETEU?

Celebridades de Hollywood que são contra o casamento gay

Você é fã de filmes americanos? Então veja no link a seguir uma lista das celebridades norte-americanas de Hollywood que são CONTRA O CASAMENTO GAY:

http://resistenciacristaj.blogspot.com.br/2013/12/celebridades-de-holywood-que-sao-contra.html

Notem o seguinte: Nós aqui combatemos o casamento gay e o movimento gay e LGBT; mas nós não somos contra os gays. Como eu poderia ser contra os gays, se eu morro de tesão na travesti Domino Presley? Na minha opinião, o casamento gay só iria prejudicar até os próprios gays, porque o casamento é uma canoa furada que só está ferrando com os homens heteros. Mais de 60% dos casamentos terminam em divórcio, obrigando o homem a pagar uma pensão alimenticia para a ex-mulher e sustentá-la para o resto da vida nas putarias que ela fizer. Eu não consigo entender por que os gays querem se ferrar desse jeito também, não tem lógica uma coisa dessas. O casamento gay não beneficia ninguém, nem os próprios gays. Além disso a Igreja Católica é contra o casamento gay. E só para contrariar a Igreja, muitos gays estão querendo embarcar nesse Titanic, que está sem dúvida destinado ao fracasso e à ruína. Ora, se mais de 60% dos casamentos heteros termina em divórcios, então uns 99% dos casamentos gays vão terminar em divórcio, porque os gays são menos fiéis ainda do que os heteros. Portanto, o casamento gay, com uma certeza de 100% vai arruinar financeiramente um dos gays, já que vai obrigá-lo a pagar uma pensão alimenticia para o outro. Além disso, o casamento gay prejudica todo mundo: Prejudica os gays pois vão obrigá-los a pagar pensões alimenticias nos divórcios e prejudica a Igreja Católica, que é contra o casamento gay por principios religiosos. Os católicos tem o direito de condenar a prática homossexual e o que o movimento gay está tentando fazer, de forçar a Igreja a engolir goela abaixo o gayzismo é algo abominável, uma prática verdadeiramente ditatorial e preconceituosa dos gays contra os católicos. Por tudo isso eu sempre digo e volto a repetir: Se você quiser ser gay, ótimo. Parabéns. Mas não seja militante gay, não queira forçar o silêncio dos religiosos que condenam o homossexualismo. Os Cristãos tem o direito de condenar o homossexualismo e de ensinar para seus filhos que o homossexualismo é errado. Esse é um direito deles e o que os gays estão tentando fazer, de querer impor pela força e pela lei a homossexualidade nas crianças é errado. Os gays perderam a razão com isso. Agora, quem está com a razão são os Cristãos.

Feminista inventa carro só para mulheres

Vocês já viram que todos os grandes capitães da indústria automobilistica foram homens? A Ford foi criada por um homem, a General Motors também, e a Chrysler, a Wolkswagen, a Fiat, a Renault, a Hyunday, a Toyota, todas as fábricas de automóveis foram fundadas por homens. Mas teve uma feminista americana que quis mudar isso e ela inventou um novo tipo de automóvel só para mulheres e ela está querendo abrir a primeira fábrica de automóveis feminista do mundo. Vejam só o carro que ela inventou e que ela garante que será o maior sucesso entre as mulheres:


sábado, 28 de dezembro de 2013

Nos EUA mais de 41% das denúncias de estupro são FALSAS

Estupro tem vários significados, sendo o menos conhecido de aproveitar, dar ou levar pela força;. Ou um ato de abuso, violação ou pilhagem Ter esse esclarecimento, pode-se afirmar que quando os homens são falsamente acusados ??de estupro, tornam-se uma vítima de estupro. Sua reputação e à vida, uma vez que sabia que foi apreendido pela força e emocionalmente, eles foram abusados ??e violados.

Acusações falsas Existem

Em um estudo que abrangem nove anos, sociólogo Eugene J. Kanins descobertas foram que nos Estados Unidos, 41% das denúncias de estupro são falsas. Kanin descobriu que a maioria dos falsos acusadores foram motivados por uma necessidade de um álibi ou vingança buscando. Kanin já foi popular e muito elogiado pelo movimento feminista por sua pesquisa pioneira sobre a agressão sexual masculina. Seus estudos sobre falsas acusações de estupro têm recebido muito pouco interesse.
Estes resultados não são excepcionais. Os EUA da Força Aérea estudou mais de 500 acusações de estupro em 1985 - Mais de 130 dos acusadores admitido, ou pouco antes fez um teste de detector de mentiras ou depois de terem falhado ele, que não o estupro ocorreu. Uma investigação mais aprofundada por revisores independentes que 60% das alegações de estupro originais eram uma farsa.
Linda Fairstein é o chefe da Unidade de Nova York County District Attorney de crimes sexuais. Ela afirma, há cerca de 4.000 relatos de estupro a cada ano em Manhattan. Destes, cerca de 2.000 não aconteceram.
No Canadá, há pouca ou nenhuma justiça para os homens falsamente acusados. Em uma pequena cidade ao norte de Toronto, uma mulher deu Polícia Região York Times um par de cuecas de sangue manchado afirmando que o ex-marido agredido sexualmente sua filha. Provas de DNA provaram que a mulher cortou e colocou a sangue na roupa. Ela foi multada em R $ 25 para o mal público.
Craig Silverman, um promotor Colorado antigo conhecido por seu zelo na acusação de estupradores durante sua carreira, diz que falsas acusações de estupro ocorrem com freqüência assustadora.
O crime de fazer uma falsa alegação não é exclusivo para as mulheres. Em 24 de abril de 2007 TimesOnline informou que Aftab Ahmed, de 44 anos de Bradford, Inglaterra, foi inocentado de uma acusação falsa. Uma adolescente acusou o motorista de táxi de estupro em janeiro de 2006 - Ahmed afirmou: As acusações destruíram a minha família. Tem impacto sobre mim, minha esposa e meus filhos. Para ser acusado de estupro é o crime mais grave na minha religião do Islã. Aftab Ahmed perdeu tudo como resultado. O adolescente foi condenado a apenas quatro meses de detenção.

Mulheres são vítimas Too

Os homens não são as únicas vítimas de mulheres que fazem falsas acusações. As mulheres que são as verdadeiras vítimas de estupro, são mais vitimados por aquelas que fazem falsas acusações. Palavras e ações, por um falso acusador rouba as vítimas da vida real de estupro de serviços extremamente necessários. Esses policiais de abuso de mulheres, promotores e recursos grupo de vítimas, levando dinheiro, tempo e recursos longe daqueles que realmente precisam e merecem ajuda.

A necessidade de justiça

Embora a alteração legislativa é necessária, ela não pode parar imediatamente a freqüência de falsas alegações de violação. A sociedade precisa de leis rigorosas para ajudar no processo de educação que ninguém tem o direito de fazer uma alegação falsa.

Mais de 80% das denúncias de estupro são FALSAS!

Nas Varas de Família da capital, falsas denúncias de abuso sexual podem chegar a 80% dos registros





Fonte Jornal Extra/O Globo.

Thamyres Dias

Enquanto muitas crianças vítimas de violência sexual sofrem sem conseguir denunciar o agressor — como aconteceu com a apresentadora Xuxa
— dezenas de registros de falsos abusos chegam à Justiça anualmente. Nas 13 Varas de Família da capital, por exemplo, 80% das denúncias são falsas, afirma a psicóloga do TJ Glícia Barbosa de Mattos Brazil.
— Na maioria dos casos, a mãe está recém-separada e denuncia o pai para restringir as visitas — conta Glícia, responsável por entrevistar as famílias e as crianças para tentar descobrir a verdade.
A especialista explica que a invenção muitas vezes é discreta. O adulto denunciante vai convencendo a criança aos poucos de que a agressão realmente aconteceu. Mas, com as técnicas adequadas, a mentira é descoberta. O processo de entrevistas dura cerca de dois meses e envolve de cinco a oito entrevistas.
Na Vara da Infância e Adolescência de São Gonçalo, a realidade é parecida: cerca de 50% dos registros de abuso sexual são forjados, conta o psicólogo Lindomar Darós.
— Quando a criança é muito pequena, tem dificuldade para diferenciar a fantasia da realidade. Se repetem que sofreu o abuso, aquilo acaba virando uma verdade para ela — explica Darós, que também faz parte do Conselho Regional de Psicologia (CRP).
Essa "verdade" provoca tantos danos psicológicos à vítima quanto um abuso sexual verdadeiro, afirmam os especialistas. A criança pode crescer com baixa autoestima, ter dificuldades na escola e problemas de relacionamento.

Proteção para a criança

Quando X. foi acusada de ter abusado sexualmente do neto, em 2003, o convívio dela com a criança de três anos foi proibido judicialmente. Somente quando o menino completou sete anos - e X. foi inocentada -, ela voltou a recebe-lo em visitas de 15 em 15 dias. Os laços entre os dois, porém, nunca foram recuperados.
— Hoje, ele tem 12 anos e virou um menino arredio, sem amiguinhos. Quando vai ficar com o pai, não quer sair, não quer ir ao cinema, andar de bicicleta, nada — conta X.
Na história de X., a autora da falsa denúncia foi a própria mãe do menino, que continua com a guarda da criança. Em alguns casos, porém, o juíz pode determinar a inversão da guarda e até processar o falso denunciante, explica a promotora da Vara da Infância e Adolescência Patricia Pimentel Ramos.
— O caluniador pode ser processado, mas o ideal é que não seja completamente retirado do convívio da criança. Ela deve ser protegida e não punida pelo erro do adulto — defende Patricia.
O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê ainda multa de três a 20 salários mínimos e obrigação de realizar tratamento psicológico para quem faz uma falsa denúncia desse tipo.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/nas-varas-de-familia-da-capital-falsas-denuncias-de-abuso-sexual-podem-chegar-80-dos-registros-5035713.html#ixzz29xdpEJFJ

Masculinidade o que está acontecendo com os homens?


As feministas não sabem nos amar



Ritchie - "Menina Veneno"



Mulher diz que as feministas só querem se vingar dos homens

Essa moça fala a verdade nesse video. É exatamente isso o que eu penso também. O feminismo hoje em dia não quer mais "direitos iguais" aos homens, mas sim, elas só querem se vingar dos homens. O Feminismo é apenas um fetiche de vingança de mulheres gordas e mal amadas contra os homens. Observem bem, toda mulher bonita é contra o feminismo. Só as feiosas, gordas escrotas e repugnantes como a Lola são a favor do feminismo. E vejam que essas mulheres bonitas refutam de verdade o feminismo, ou seja, além de serem bonitas, são mil vezes mais inteligentes do que as feministas.

Ayn Rand diz que feminismo é pedir esmola do governo

Lola, descasca esse outro abacaxi aqui:

VOCÊ ESTÁ SOLTEIRA? NÃO SABE O PORQUÊ? NÓS SABEMOS!

 

Você é inteligente, bonita e gostosa. Por onde passa encanta olhares masculinos, mesmo quando está num “bad hair day”. Você trabalha, ganha seu próprio dinheiro, vai para a balada com as amigas, ri, dança, dança mais, beija, transa. Você é a mulher que a maioria dos homens gostaria de namorar, mas se alguém procurar nas noites frias, vai encontrá-la debaixo de um edredon, na companhia de um saco de pipoca de microondas, lamentando por não ter um namorado.
O que acontece? Você poderia escolher qualquer homem para namorar, mas normalmente acaba atraindo apenas os homens do tipo jogadores – aqueles que só querem manipular. O que ela deve fazer para arrumar um namorado nós não sabemos (é uma questão de gosto pessoal) – mas sabemos o que você não deve fazer. Para te ajudar e tantas outras mulheres que passam pela mesma situação, preparamos uma lista papo-reto com 10 prováveis motivos pra não se conseguir um bom cobertor de orelha.

1- Você é feminista e, por isso, muito crítica e os homens odeiam isso
Quando uma mulher faz críticas “construtivas” constantes ao namorado/rolo pensando que isso é uma forma de carinho e de bem cuidar, o homem geralmente interpreta esse gesto como se fosse a mãe dele enchendo-o-saco-parte-2. E quanto mais a mulher se aproximar de uma mãe crítica, menos ela verá seu homem entre suas pernas.

2- Você acha que sabe transar, mas só acha
Não basta ser gostosa para dar prazer para um homem. Se você não souber como rebolar, provocar, fantasiar, pedir, lamber, chupar e dar, o homem irá te usar como uma masturbação tercerizada, onde ele monta em cima da mulher e goza o mais rápido possível. Inverter o jogo é mais fácil do que pensa – deixe a vergonha de lado, acompanhe nossas dicas no blog e pratique (essa é a parte mais importante).

3- Você é Louca. Simples assim
Se você é daquele tipo de mulher instável, que gostam de se intitular bipolares, que uma hora amam e outra hora odeiam, que tem reações exageradas, paranóias como ciúmes sem provas, nem precisamos dizer que você espanta homens, né? Eles podem até te aturar por um tempo, mas quando a situação fica insuportável, ele arruma um jeito de sair fora.

4- Você não é tão bonita quanto os homens que quer namorar
Tanto as mulheres, quanto os homens devem entender que beleza deve ser nivelada e compatível para uma relação dar certo de verdade. Se você é foi tão privilegiada fisicamente, escolha o menos feio que você encontrar. 80% dos casos de mulheres feias com homens bonitos é por interesse financeiro. Os 20% restantes é que a mulher é uma deusa na cama. A vida não é justa e porque esperamos que ela seja nas relações entre homem-mulher?

5- Você é chata, mas ninguém tem coragem de te dizer isso
Aquelas mulheres que falam muito mais que todos em uma conversa, que em 90% das vezes o assunto é ela, que implica com coisas pequenas, que ri de qualquer coisa só pra parecer simpática, que tudo dela é melhor do que o dos outros, aquela que nunca pergunta ou se interessa pela vida alheia, é uma mulher que nenhum homem quer do lado. É como o tipo da louca, os homens aturam até não conseguirem mais.

6- Você ainda é uma menininha
Os homens que valem a pena, querem ter relações com mulheres de verdade e não com “menininhas”. Aquele tipo de mulher sem opinião, sem objetivos profissionais, com vergonha/timidez em excesso e que para a grande maioria das perguntas, vem como resposta um “Não sei”, atrai somente homens manipuladores, que as vêem como uma presa fácil. Essa coisa de homem ter medo de mulher independente é balela.

7- Você está procurando nos lugares errados
Se você só vai para baladas/bares de playboy, aquelas que claramente são artificiais, onde só tem filhinho de papai, moleques de prédie e homem do tipo jogador, você não vai encontrar um cara com boas ideias, que combine com você, que saiba valorizar, ser companheiro e dar prazer para uma mulher. Comece a procurar no seu cotidiano – flerte em livrarias, restaurantes, trânsito, etc. As chances são muito maiores.

8- Você está escolhendo os caras errados
Parece óbvio, mas não é. A coisa mais importante que temos é o nosso poder de escolha. Mas algumas mulheres esquecem disso e por carência acabam escolhendo homens materialistas, machistas, conservadores, egoístas e por aí vai. Dê uma chance para aquele cara do carro popular, da calça jeans surrada, pros os sonhadores, pros curiosos, pros charmosos, pros engraçados, pros que te valorizam. Faça esse teste por um mês e veja como o outro lado possivelmente é mais verdadeiro.

9- Você não sabe se vestir e não se cuida
Essa é para uma pequena parte das mulheres, mas ainda existente. O homem é atraído pelo visual, peça dicas para suas amigas mais vaidosas, ganhe um banho de loja e cabelo. Se esse for o seu caso, é o mais fácil de resolver.

10- Você se espelha em novelas, comédias românticas e contos de fada
Você pode até gostar, mas se espelhar nisso não é um bom negócio. Lembre-se: Kate Middleton só existe uma, então pare de sonhar com o príncipe encantado, com o cara mega charmoso e confiante do restaurante, com aquela trombada com aquele gato no meio da rua “por acaso”. Viva relações reais e com homens reais.
Se identificou com um ou mais itens?
A parte boa desse texto para as mulheres é que todos os pontos são facilmente reversíveis, se você tiver uma mente aberta.
Corra que ainda dá tempo de arrumar um namorado para esse reveillon.

Fonte: http://www.acidezmental.xpg.com.br/solteira.html

Ativista do Femen simula aborto e urina em frente ao altar de igreja em Paris


Postado em 27/12/2013 As palavras “344 cadelas” se referem às mulheres que assinaram pedido para descriminalizar o aborto
Uma ativista feminista do Femen simulou na última sexta-feira (20) um aborto em frente ao altar da Igreja La Madeleine, em Paris. Depois da simulação ela urinou no altar. Algumas pessoas relatam que no dia 21 também houve uma ação similar na Praça São Pedro.
A ativista, com os seios expostos, foi até o altar na manhã da última sexta-feira (20) no momento que cerca de dez integrantes de um coral ensaiavam para as missas em preparação ao natal. De acordo com o padre, a jovem depositou um pedaço de fígado de boi representando um feto antes de urinar nas escadas do altar.
A ativista, diga-se consagrada ao demônio deixou a igreja sem pronunciar uma única palavra.
344 cadelas
Segundo o fotógrafo da AFP, as palavras “344 cadelas” estavam escritas em sua barriga, em referência ao manifesto das 343 mulheres que assinaram na França um pedido pela descriminalização do aborto e pela legalização da interrupção voluntária da gravidez em abril de 1971. Em suas costas estava escrito “Christmas is aborted” (O Natal está abortado).
Caso de polícia
Uma investigação policial foi iniciada depois que o padre apresentou uma queixa contra a ativista.
Praça São Pedro
Na quinta-feira, uma ucraniana do Femen tirou sua camisa na Praça São Pedro, no Vaticano, para protestar contra a condenação do aborto pela Igreja Católica.
“Christmas is canceled, Jesus is aborted” (“O Natal está cancelado, Jesus foi abortado”, teria gritado ele várias vezes, com os seios à mostra exibindo a mesma frase pintada com letras coloridas.

Fonte: http://oanunciador.com/2013/12/27/ativista-do-femen-simula-aborto-e-urina-em-frente-ao-altar-de-igreja-em-paris/

Meus comentários: As feministas de HOJE estão urinando nos altares das Igrejas. Se nós não determos o feminismo agora, o que é que essas feministas estarão fazendo dentro das Igrejas AMANHÃ?

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Como eu pretendo combater o feminismo

Este video sintetiza o meu Plano Mestre de combate contra o Feminismo. Nele estão traçadas as estratégias que pretendo usar para combater o feminismo e as feministas

O peso de ser uma biscate


“ Eu confesso que me acho uma biscate, perdi minha virgindade com 13 anos e desde então dou + que chuchu na cerca aff, queria mudar, já até sai com caras por dinheiro...quero até sair com mulheres, Por mais que eu tente não me livro disso me sinto corrompida, queria não ser assim, aff, mas é tarde já me corrompi na vida, lógico que sou discreta mas por baixo dos panos sou uma TREMENDA DE UMA PUTA, pela primeira vez desabafo isso, ninguém sabe do meu lado promiscuo mas queria mudar... mas acho que não tenho cura hoje tenho 20 anos =x e ainda sou uma vaca, traidora, mentirosa...Minto tanto quando namoro que até eu acredito nas minhas próprias mentiras e até choro...NÃO QUERO MAIS SER ASSIM!”


Outra história:

Olha, eu perdí a virgindade com 13 quase 14 com um moleque da rua mesmo e gostei muito mas era coisa de criança então eu acabei sendo a putinha da rua, dava para qualquer um nunca rejeitava ninguém, meus pais sempre trabalharam das 6 as 22 em nosso comércio e eu ficava em casa para estudar, mas nem abria os livros ao inves disso eu levantava a saia. Se algum moleque queria usar o pauzinho, ele se juntava com outro (menino só anda em bando) e ia em casa, as vezes 1, 2, 3, 4, 5 não importava quantos eram e nem sabiam meter direito, nem eles nem eu visto que tivew meu primeito orgasmo só com 17, era sempre igualzinho, o moleque chupava meu peitinho, eu chupava o pauzinho dele e ele colocava onde quizesse, no cu ou na buceta. No começo tinha que me cantar um pouco, aew ia pro meu quarto, depois saia e outro me cantava um pouco e assim ia, com 15 anos de tão acostumada nem precisava cantar e nem me vestia mais, tipo ia 4 para o quarto comigo e eu dava pra 1 por vez, com os outros olhando mesmo e as vezes iam 4 moleques e tinha 1 ou 2 que eu nunca tinha visto, mas não me importava. Não estava nem aew, acho que não consigo lembrar de nenhum menino da adolescência que não tenha tranzado. Mas faz muito tempo, já estou com 47 agora e segui com essa vidinha até os 19. Quando entrei na faculdade, todos os dias os meninos disputavam quem me daria carona, pq por mais que eu não estivesse a fim pelo menos chupar eu chupava. Com 19 acho que um pouco de maturidade me fez fazer um balanço e ver que dava pra contar nos dedos as tranzas que tinham valido a pena e parei, pedí transferência da faculdade para outra cidade 300km de onde morava e comecei outra vida. Namorei sério algumas vezes e casei com 25 anos. Meu marido nem desconfia de meu passado, afinal tem um ditado que é a pura verdade. Passado de mulher é igual cozinha de restaurante, se vc conhecer vc não come. Só pra constar nunca traí meu marido e sou muito feliz com ele. O dia que vc parar e pensar quantas tranzas da sua vida aleram a pena acho q vc também muda.
Concorda com este comentário? Classificação: 2

Logo abaixo, alguns comentários dos leitores do site sobre o comportamento feminista das moças acima:


submetido por: anonimo-6135, em 05/28/2010: [34180] nossa, só lamentos p/ vc minha querida....um dia tenha certeza ira se arrepender de ter sido PUTA , será que um dia alguem vai te querer p/ ter um relacionamento serio??? NÃO se souber o quanto vc é RODADA...é tão feio ter essa fama, como vc suporta passar na rua e eles dizer:EU COMI AQUELA VAGABAUNDA ONTEM, ELA FAZ UM BOQUETE DA HORA, ELA É A MAIOR PUTA NA CAMA...coitada da sua familia, devem ter vergonha de sair de casa!!!!!!!!!!!bom se vc gosta de ser assim.....siga em frente.......VADIA
Concorda com este comentário? Classificação: -1

submetido por: anonimo-7402, em 05/27/2010: [34159] a sua vida é uma lixeira tremenda, é uma bosta..mas ha sempre tempo para se redimir enquanto está viva, arrependa-se e peça perdao a DEus, a misericórdia de Deus/jesus, é infinita..creia nela e reze por ela, ou sofrerá imenso, nno futuro, porque escusado é dizer, que ninguem dura para sempre, e ja todos sabem o que nos espera depois da morte, só nao sabe quem nao quer saber!!!

submetido por: C, em 05/27/2010: [34148] Eu tb já fui puta comecei transar c/ 12 anos, e dava como chuchu na serra tbm, por dinheiro e de graça tbm, cheguei a me prostituir de verdade, fazia ponto em avenida e tudo mais. Só que eu não costumava enganar ninguém, quem me namorasse sabia tudo, nunca enganei nem menti p/ ninguém, sempre fui uma puta assumida e toda minha família sabia.Nunca escondi de ninguém.Mas numa dessas conheci meu marido q era meu cliente e agora é marido há 10 anos.Ele diz q o que mais admira em mim é minha sinceridade e honestidade, nunca o traí nem menti p/ ele, ele sabe de tudo que eu já fiz na minha vida. E dou muito valor ao marido que tenho pq já me fodi muito na vida.

Fonte:  http://www.euconfesso.com/confissao-18457.html

Paz ou Pacifismo? - Aula do Padre Paulo Ricardo

Como os católicos perdem a virtude da fortaleza e abraçam a ideologia pacifista.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Por que eu não tenho medo das feministas

Galera, esse video explica por que eu não tenho medo das feministas.

O “feminismo” não é uma defesa das mulheres, é apenas a defesa do que algumas mulheres defendem como objetivo de todas as mulheres

O texto abaixo foi postado como comentário no site da Marcha das Vadias por um leitor amigo nosso, o Bernardo Rangel. Achei o comentário dele muito bom e inteligente e decidi postar aqui. Leiam na integra a opinião do nosso confrade Bernardo Rangel:

Bernardo Rangel · Seguindo · São PauloAs feministas e progressistas dizem que lutam contra um “discurso de ódio”, tudo porque a Igreja considera pecado alguns comportamentos que elas querem praticar (e não deveriam se importar tanto, já que, via de regra, sequer no Inferno católico acreditam). Este é o “discurso de ódio” da Igreja, emoldurado no perdão e no “amai-vos uns aos outros” e no Filho de Deus que nasce de uma mulher virgem. Enquanto elas, que se consideram vítimas, são capazes de, diante de famílias que nunca fizeram mal algum a elas, desnudarem-se e enfiarem uma imagem considerada sagrada pelos espectadores nos seus órgãos sexuais. Nenhum “discurso de ódio” aí?
A platéia não apenas é ofendida: é algemada em suas palavras. Afinal, poderia-se chamar uma mulher que faz uma coisa dessas de “vadia”? Ela não se auto-denomina “vadia”? Não: o intuito é, justamente, impedir até mesmo que sejam ofendidas, pois tratar com desrespeito essas mulheres que não respeitam a si próprias seria “discurso de ódio”. Não se pode chamar uma mulher que entuba uma imagem sagrada durante um culto religioso de “vadia”, apenas elas podem assim se auto-nomear e xingar o público presente (sem nenhum “discurso de ódio” que os defensores desse progressismo consigam notar).
É o discurso de ódio contra o ódio verdadeiro. Tangível.
Vê-se, então, que o “feminismo” não é uma defesa das mulheres, é apenas a defesa do que algumas mulheres defendem como objetivo de todas as mulheres, por só reconhecerem como mulheres humanas aquelas que estão dentro do grupo. Quem estiver fora é apenas uma ameaça ou, na melhor das hipóteses, um estorvo a ser futuramente “ultrapassado”. Não é uma mulher a ter seus direitos defendidos.
Não apenas isso, é uma defesa por meios específicos (outros meios não são considerados “feminismo”). E com o fim específico de rachar a sociedade, enxergando apenas coletivos massificados – ou, para resumir, apenas o coletivo das mulheres “de dentro” e a pasta amorfa de obscurantismo das pessoas que ficam de fora. Ameaças a serem tratadas como uma colônia de baratas no sótão.
Marcha das Vadias meucuélaico 300x300 Marcha das Vadias contra o papa: a lógica interna do feminismo Não à toa, toda a discussão entre as feministas e os “conservadores” é, justamente, que as primeiras recusam-se a enxergar no interlocutor algum traço de humanidade, enquanto os últimos enxergam almas individuais. De como feministas encaram fetos até a forma como tratam tiazinhas carolas indo ver o papa, todo o discurso é bem próximo da escatologia apocalíptica: elas não enxergam nenhum humano como ser humano, a não ser elas próprias, sobretudo seus impulsos mais primitivos.
Afinal, o papa abraçou rabinos, monges budistas e pais-de-santo, defendeu a importância do Estado laico e do diálogo e disse que não cabe a ele julgar homossexuais. De quem foi a manifestação de ódio explícito?
O mesmo vale para outros progressismos: a luta contra o racismo, pelos direitos dos gays, minorias etc costuma partir de algo na realidade que precisa ser mudado, mas não é tratado como um ideal fixo: a uma mudança de vento, é permitido o racismo, usa-se do mesmo “discurso de ódio” homofóbico e por aí vai.
Cria-se a novilíngua que tudo inverte. Contra o “obscurantismo” de uma religião tradicionalista e baseada no pecado original, culpa-se o macho branco ocidental heterossexual por natureza, proíbe-se qualquer piada, qualquer aversão, qualquer opinião própria contra o rebanho, qualquer coisa que ofenda a hipersensibilidade alheia. Um ambiente bem mais opressivo do que a missa. Ou o confessionário.
O discurso é pregação de ódio, e justamente diz que é contra a “pregação de ódio”. A própria definição da psicopatia, que é rara nos cérebros, mas tão comum nas crenças.
marcha das vadias rosários 300x156 Marcha das Vadias contra o papa: a lógica interna do feminismo A confusão fica clara quando uma das respeitáveis damas que enfiou a imagem da santa em sua sacrossantíssima explicou que preferiu cobrir o rosto para não sofrer represálias no trabalho. Por que se preocupar com o trabalho, tão capitalista, tão judaico-cristão, essa coisa que lhe dá tanta coisa que ela tanto quer, a ponto de ela ter medo de perder essa suposta exploração capital? E que tal depois levantar os cartazes “saia do meu corpo que não te pertence!”, como se fosse a religião que tivesse entrado em seu corpo a obrigando a tal, e não ela que tenha internalizado a sacralidade contra a opinião de todos os religiosos?
No fim da “encenação” da Marcha das Vadias, após quebra de cruzes e da imagem de Nossa Senhora, uma das respeitáveis moças nuas deitou outro ser humano nu com as pernas para o ar e, com uma camisinha, enfiou o que restou de um dos crucifixos em seu ânus. Essas feministas, que adoram encontrar ameaças abstratas (“o machismo! o patriarcalismo!”) em tudo, inventaram novas modalidades extremas de cagação de regra.

O movimento feminista e homossexual e o Marxismo cultural

Este video é importantissimo e fundamental porque ele desmascara a verdade sobre quem realmente está por detrás do movimento feminista e quais são os verdadeiros objetivos do movimento feminista e do movimento gay: Destruir as familias e implantar uma ditadura comunista no ocidente. Vejam o video e depois me digam se eu estou certo ou errado por combater o feminismo e a gaystapo:





O movimento Feminista e Homossexual e o Marxismo cultural
O ultimo grupo que tem trabalhado ao lado dos socialistas fabianos e da Escola de Frankfurt utilizando a abordagem de Gramsci é o Partido Comunista americano.
Provavelmente, o livro mais importante sobre este assunto é o livro “Em Direção à América Soviética”, de William Z. Foster. Ele próprio era o chefe do Partido Comunista. Ele se candidatou para presidente dos Estados Unidos em 1932, mas no livro “Em Direção à América Soviética”, ele literalmente estabelece a cada capítulo, o que é necessário para construir uma União Soviética Americana, e não apenas uma União Sovíetica, que já existia.
Dois dos movimentos que eles começaram nos Estados Unidos têm desempenhado um papel significativo na destruição das nossas famílias e em acabar com a nossa moralidade.
O MOVIMENTO FEMINISTA
Betty Friedan é tida como a criadora do movimento feminista no país. O objetivo real era atacar as donas de casa em tempo integral, para tirá-las de casa, para fazê-las pensar que viviam vidas tristes, para fazer as mulheres se sentirem vítimas. É a ciência da vitimologia.  E isso é tão lamentável, porque a mulher americana é a classe mais privilegiada que já viveu na face da Terra! E dizer que elas são vítimas de um patriarcado opressivo e injusto é uma grande mentira! Mas, infelizmente, é o que eles têm ensinado às mulheres jovens já há muito tempo. Enquanto Betty Friedan promovia seu livro “A Mística Feminina” ela dava a entender que era uma dona de casa frustrada e só queria ajudar outras mulheres. Mas mais tarde, na década de 90, descobriu-se que ela era na verdade uma propagandista radical do Partido Comunista e uma dedicada defensora de Stálin. Então, quando ela havia descrito a família americana como “um campo de concentração confortável”, não foi por causa de sua experiência em casa, era porque ela estava apenas fazendo a sua parte para desmantelar as nossas famílias.
O MOVIMENTO HOMOSSEXUAL
Eu sou um estudante do comunismo e os comunistas criaram grupos e sociedades diferentes. A sociedade que eles criaram para promover a homossexualidade nos EUA foi chamada de “Sociedade Mattachine” e foi fundada por Henry Hay, um dos principais membros do partido comunista. Então, já que eu estava estudando e ensinando a questão do comunismo, bastava seguir pistas e de repente eu notei: o que é essa tal Mattachine? Eu nunca ouvi falar desta Sociedade Mattachine! Era a organização criada por Henry Hay para se infiltrar na cultura dos EUA, para tornar a homossexualidade normal. Sempre foi um movimento dominado pela esquerda e todos esses movimentos “ismos”, você descobre que há um comunista ou socialista por trás de cada um deles. E você sempre encontra os alvos. Que é basicamente a unidade da família tradicional. A guerra ainda está contra a família. Se for no Manifesto Comunista de Karl Marx e ler com atenção, a guerra é contra o que eles chamam de “família burguesa”,  que era na verdade a família bíblica... pai, mãe e filho. Eles querem infiltrar através do casamento. Eles querem mudar a definição e significado do casamento porque o caminho para sua utópica engenharia social está bloqueada pelos valores da nossa civilização cristã, que é ensinada através do casamento. E assim a esquerda só tem que destruir a família, porque se há algo que vai impedir que a esquerda realize sua agenda são famílias nucleares saudáveis e fortes. Então, a partir da Sociedade Socialista Fabiana, a Escola de Frankfurt, Antonio Gramsci, e do Partido Comunista Americano,  a partir destes quatro você vai encontrar conexões para quase todas as pessoas e organizações esquerdistas dos EUA. A sua influência é inacreditável!
Foi na década de 60, onde todos os grupos de esquerda pareceram notar que Antonio Gramsci estava certo. Em uma sociedade judaico-cristã você nunca vai conseguir convencer as pessoas a se levantar numa revolução marxista e começar a matar uns aos outros. A única maneira de derrubar a cultura é penetrando as instituições e mudar as pessoas desde dentro.

Adquira ou baixe GRÁTIS o nosso livro: Segredos da Lavagem Cerebral

Comprem o nosso Livro: Segredos da Lavagem Cerebral e controle da mente: Como convencer as pessoas.

https://clubedeautores.com.br/book/153012--Segredos_da_Lavagem_cerebral_e_controle_da_mente#.UrmQZ7Qppbs
R$ 33,82

Se você estiver sem dinheiro e não quiser comprar a versão impressa do nosso livro, não tem problema. Você pode adquiri-lo GRÁTIS através do pagsocial, bastando apenas que você divulgue o link em suas redes sociais:





Se você preferir, vá até o link direto do Pag social e baixe GRÁTIS o nosso livro: http://pagsocial.com/d/98I.aspx

Ruiva Ninfeta de Pele Branquinha Nua

21
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA IR NA GALERIA COM FOTOS DELA NUA
A Feminista Lola tem uma inveja mortal das mulheres lindas. Nada deixa a Lola mais furiosa quando ela vê que nós homens AMAMOS mulheres lindas, tanto quando ODIAMOS gordas feministas como a Lola. Dê uma olhada nessa mocinha Lola e veja tudo aquilo que você não é: linda, graciosa e desejável.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Nossa resposta para a Feminista do Yahoo Carol do Patrocínio

Vejam só o print que eu fiz de um artigo postado no Yahoo por uma das feministas contratadas por aquele portal:

Aqui está o link do artigo completo: http://br.mulher.yahoo.com/blogs/preliminares/luta-%C3%A9-contra-ideias-e-n%C3%A3o-contra-pessoas-094949636.html

Se os machistas são monstros disfarçados de homens, então as feministas são demônios disfarçados de mulher. Essas feministas são tão inacreditavelmente psicopatas que elas vomitam os maiores absurdos e nem se dão conta das coisas ridiculas que escrevem.
Ao ler os artigos e textos de feministas como a Lola, a Nádia Lapa e essa biscatinha do Yahoo eu me dei conta de uma coisa: A idade mental das feministas é 5 anos de idade. Os textos são escritos para menininhas do pré-alfabetização, tamanha é a mediocridade dos pseudo-argumentos apresentados. As feministas tratam as suas leitoras como se elas fossem retardadas ou como se não tivessem conseguido sair do Jardim da Infância. Tudo o que a feminista faz é escrever uma bobagem qualquer e ela presume que a bobagem será acreditada sem contestação só porque quem vomitou a bobagem tinha uma buceta. A Lola e a Nádia Lapa e todas as feministas presumem que as suas leitoras vão acreditar em qualquer insanidade que elas escrevem, só porque elas tem uma buceta. A buceta é a prova suprema da infalibilidade feminina. Tem buceta? Então tá com a razão. Simples assim.
Olha minha filha, mesmo que você tivesse razão e os machistas fossem monstros, mesmo assim, é preferível ser um machista do que ser uma feminista. Porque se o machista é um monstro, uma feminista é uma succubus, um demônio na forma de mulher. Você minha cara, é a prostituta de satanás e, diante de tão desprezível posto, eu acho que ser um monstro machista é um tremendo progresso. Talvez daqui a alguns milhões de anos no futuro, você chegue ao nosso nível de monstros machistas, porque atualmente você é uma lombriga diabólica, uma mulher-diaba, um verme na forma humana, enfim, uma feminista.
P.S: Quem quiser falar umas poucas e boas para essa feminista filha de uma puta, o e-mail dela é: preliminarescomcarol@yahoo.com.br

O Hino do Feminismo


sábado, 21 de dezembro de 2013

Por já ter sido um homem o travesti sabe agradar melhor outro homem?

Hoje um leitor do nosso site comentou sobre a postagem da Travesti Domino Presley:
"A gata e linda mas o pauzinho e pequeno, mesmo assim adoraria meter no cuzinho dela em Ruiva gostosa pelada"

Eu confesso para vocês que eu fiquei revoltado com esse comentário, porque ele acha que encontrou um "defeito" na Domino Presley: o pau pequeno. Mas na minha opinião a travesti Domino Presley é perfeita, não tem nenhum defeito, ela é linda, inacreditavelmente linda e perfeita. Eu sei que isso provavelmente não é verdade; mas eu acredito mesmo que a Domino Presley é perfeita. Eu não tiraria nem colocaria absolutamente nada nela. Ela é linda e perfeita do jeito que ela é.  Eu não tenho uma opinião parecida com essa a respeito de mulher nenhuma. Eu acho o corpo feminino milhões de vezes mais bonito do que o corpo de um homem, mas eu nunca vi uma mulher que fosse mais bonita e mais gostosa do que a travesti Domino Presley.
Eu sei, na minha mente consciente que o homossexualismo é um erro. Mas eu acho que a invenção das travestis foi um golpe brilhante dos gays. Porque apesar de eu saber que o homossexualismo é errado; essa Domino Presley é tão inacreditavelmente linda e atraente que ela abala minhas estruturas. Eu me sinto irresistivelmente atraído pela Domino Presley. É o rostinho dela, o corpo escultural, a personalidade safadinha que ela tem é um conjunto muito delicioso e atraente para mim. É inacreditavelmente tentadora essa artimanha do movimento gay. Ela é a mulher dos meu sonhos. O único defeito dela é que ela tem pênis. Mas, isso é mesmo um defeito nela ou uma deliciosa qualidade? Um plus que mulher alguma oferece? Que prazer que uma mulher oferece, que uma travesti também não pode oferecer? Cliquem na foto abaixo e vejam algumas fotos da linda travesti Domino Presley, nua e me digam se eu tenho ou não razão em achá-la linda e perfeita:

http://travestipelada.blogspot.com.br/2014/07/a-insuperavelmente-linda-domino-presley.html

Achei um comentário no Yahoo respostas sobre isso, que, apesar de ser meio infantil, tem lá as sua lógica:
Eu Prefiro Transar com Travesti, que uma mulher elas são insuportáveis ? Mulheres em sua Grande Maioria são insuportáveis , são muito falsas interesseiras é um ''Bicho complicado'' , Menstrua todo mês tem TPM temos que aguentar a Bipolaridade de muitas mulheres, e também nunca me deram valor sempre me rejeitavam nunca me valoriza sempre me esnobaram, e para fazer sexo muitas coisas são Frescas! 75% não gosta de fazer sexo Anal, quando fazem é apenas para agradar o parceiro, sem contar que muitas nem Sexo Oral fazem Adequadamente não sabem chupar um pênis corretamente.
E Por isso tudo que eu prefiro as Travestis, elas são bem diferentes Não são frescas para sexo Anal, não tem TPM não menstruam e melhor ainda não engravidam não são pegajosas a maioria e só sexo e pronto prefiro assim. muitas me tratam melhor que as Mulheres muitas me valorizam me cantam na rua me chama pra fazer sexo querem namorar comigo, coisa que as mulheres nunca fizeram, me dá o devido valor, e Adoram sexo Anal que e muito melhor 100x melhor que sexo Vaginal, e fazem um oral muito melhor .
E Por isso que eu prefiro as Travestis pois elas transam melhor que as mulheres e me valorizam Travestis 1000 x Mulheres 0

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120913122428AABihtG

 Achei um outro texto bem interessante sobre esse assunto:

Por já ter sido um homem o travesti sabe agradar melhor outro homem?
10.09.2009 | Em: Espelho - Nutrição e Saúde
O mundo está virando um reduto gay! Não há como negar. Até os que não são, dizem que são Bi para ficar na moda. Eu continuo hetero e respeitando a todos. Nem selinho entre melhores amigas rola.
No fim de semana, sai com uns amigos gays, quatro. Já dentro da boate apareceu mais um tanto. Até que eu tinha uma leve suspeita se revelou.
Porém, o que chamou mais a atenção foi ouvir de um deles que, os homens estavam cada dia mais interessados por gays porque eles sabem como lidar com eles de maneira que nenhuma mulher jamais aprenderá.
Todo mundo tem lá seus programas trashs. Não gosto de quase nada na televisão mas adoro uns duvidosos… Hoje o assunto era: Quem é melhor? Travesti ou mulher? A discussão foi interessante e, por fim, uma das participantes repitiu o que ouvi dias antes: homens estão cada dia mais atraídos por gays porque eles sabem o que gostam. Afinal, um dia já foi homem.
Quando uma pessoa diz alguma coisa é opinião, quando duas concordam, já é um caso a pensar. É de assustar. Pensando pelo lado racional, um travesti sabe, realmente, o que um homem quer ouvir, sabe onde o homem quer ser tocado e os conflitos são quase nulos.
Até agora fico tentando achar algo que vá contra esta corrente, mas ainda não consegui discordar: Por já ter sido um homem o travesti sabe agradar melhor outro homem?
Acompanhe também o Juntos pelo mundo!
www.juntospelomundo.com

Fonte: http://depoisdos25.com/por-ja-ter-sido-um-homem-o-travesti-sabe-agradar-melhor-outro-homem/ 




O Feminismo é o novo cafetão

Ele usa a mulher como bem lhe interessa. Mente, manipula, abusa e convence a mostrar o corpo como forma de propaganda. Diz que ela não tem poder nenhum e faz com que se sinta ameaçada e assustada. Explora através do medo. Expõe suas falhas, vende suas emoções, desvaloriza sua saúde. Chama de vadia.

O feminismo é o novo cafetão.

Nós somos a favor de que a mulher seja livre e o primeiro passo é libertar-se do feminismo.


Curso de sexo oral russo chegará ao Brasil em novembro

Curso de sexo oral russo chegará ao Brasil em novembro

por Caio Delcolli



Você já achou que sua namorada, esposa ou ficante tem que melhorar no boquete? Ou que ela poderia te chupar melhor ainda caso fizesse algumas aulas? Se você estiver em Salvador (BA) ou puder ir até lá em novembro, isso pode ser consertado.
O curso de sexo oral da Rússia que está dando o que falar na internet está vindo para o Brasil. Salvador vai ficar um pouco mais molhadinha em novembro. A cidade será a primeira em nosso país que receberá a versão tupiniquim do curso, importado pelo Mundo da Intimidade.



A ser ministrado em novembro deste ano, o workshop vai durar um fim de semana inteiro e vai ensinar a técnica do sexo oral através de teoria e prática. Apenas mulheres podem fazê-lo e lecionarão nele (especialistas em sexualidade, como médicas e sexólogas). As meninas vão usar próteses penianas e sêmen artificial nas aulas.
“As alunas podem romper os limites morais e alcançarem excelência na prática da felação, o que deixará seu parceiro ainda mais louco por você”, diz o Mundo da Intimidade em seu site.

Que delícia.



Imagens: Reprodução Red Hot Russia

Fonte:  http://sexsites.uol.com.br/revista-sexsites-materia-curso-de-sexo-oral-russo-chegar-ao-brasil-em-novembro-300

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Eu não quero ser feminista



Jogo Feminista: acusação de falsa simetria

Jogo esquerdista: acusação de falsa simetria

Escrito por Luciano Ayan | 18 Dezembro 2013
Artigos - Movimento Revolucionário

O truque da falsa simetria nunca vem respaldado por qualquer argumentação que sobreviva a qualquer guia de falácias.
Imagine poder fazer o que quiser, sem ser julgado. Ou, ao menos, receber um julgamento muito mais caridoso pelas mesmas faltas que os outros cometem. Isso seria um grande poder, não? Algo como uma “imunidade” quase absoluta.
Esse “free pass” existe e é utilizado hoje em dia por quase todos os grupos que se auto-denominam “representantes de minorias”, mesmo que na verdade representem a si próprios e seus interesses focados em aparelhamento estatal e outras formas de recebimento de verba pública.
O truque se baseia em pedir direitos especiais, ao passo em que se finge lutar por “direitos iguais”. Por exemplo, a Lei Maria da Penha para as mulheres, mas sem um equivalente para proteção do homem. Ou mesmo a Lei de Cotas para os negros, mas sem um equivalente para os pobres de outras raças. E que tal a legislação que busca proibir a crítica aos homossexuais, mas sem um equivalente para as críticas de grupos homossexuais aos religiosos, por exemplo?
Em todos estes casos, temos o pedido de direitos especiais, e a possibilidade de um grupo viver sem praticamente precisar seguir as mesmas leis que os outros. É a luta por uma legislação focada em privilégios e mamatas para uns grupos, em detrimento de outros.
Para reagir a eventuais críticas, os esquerdistas criaram o truque de acusar o oponente de “falsa simetria”.
Vamos às instâncias desse jogo:
Suponha que você diga que é injusto que as mulheres tenham leis especiais de proteção contra o crime, e que essas leis devem valem para ambos os lados – as feministas vão te acusar de falsa simetria, pois “há um histórico de opressão patriarcal e blá blá blá”. Por isso, elas dirão que as mulheres não podem ser julgadas como os homens. É por esse princípio que elas julgaram como lícito o aplicativo Lulu (onde as mulheres podiam avaliar os homens), mas consideraram ilícito o aplicativo fake Tubby (onde os homens poderiam, ao menos enquanto todos não sabiam que era uma piada, avaliar as mulheres). Para quem dissesse que o direito de julgar o sexo oposto deveria ser o mesmo, as feministas bradariam: “falsa simetria”.
Suponha que você afirme que é errado que os grupos da militância gay proíbam piadas e críticas vindas de heterossexuais, mas ao mesmo tempo lutem para poder criticar os heterossexuais, ou mesmo os conservadores, que defendem o modo de vida da família tradicional. Quando você defende o direito igualitário de crítica, o movimento gay te acusará de falsa simetria, pois “historicamente os gays sempre foram oprimidos e blá blá blá”. Por isso, eles dirão que os gays não podem ser criticados, enquanto os heterossexuais podem. Qualquer argumentação lógica feita denunciando o privilégio pedido ao movimento LGBT pode ser rebatido com o grito “falsa simetria”.
O mesmo vale para uma situação onde você critique as cotas raciais, defendendo um programa onde as universidades possam beneficiar os alunos pobres, independente de qualquer raça. Aí um grupo do “movimento negro” poderá dizer que pedir condições iguais nessa situação é absurdo, pois “historicamente o homem branco sempre foi opressor e blá blá blá”. Por isso, pedir direitos iguais será (espero que você já tenha pego o jeitão do truque)… falsa simetria.
Enfim, “falsa simetria” é apenas um chavão, ou melhor, um clichê, que não significa absolutamente nada e não dá nenhum argumento a favor da desigualdade de direitos. E atenção: falsa simetria não passa da ACUSAÇÃO que os esquerdistas lançam sobre os opositores, quando estes questionam o ato de dar privilégios a um grupo de forma injustificada, enquanto a alegação é de que estão sendo oferecidos “direitos iguais”.
O fato de um grupo ter tido piores condições no passado não implica em direito a revanchismo. Em outras palavras, o fato da torcida do Grêmio tomar uma surra na final da Libertadores de duas décadas atrás, não dá o direito mesma torcida poder bater em outras torcidas no presente sem ser punida.
O truque da falsa simetria nunca vem respaldado por qualquer argumentação que sobreviva a qualquer guia de falácias. É apenas um clichê, tal qual a famosa “divida histórica”, que no fundo vida estabelecer privilégios enquanto se finge “lutar por direitos iguais”.
Geralmente, quando o esquerdista gritar “falsa simetria”, é quase certeza que está escondendo um ato de revanchismo defendido por ele.

http://lucianoayan.com


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

O Feminismo é ódio

Primeira parte da resposta ao vídeo de Danielle Paradis e suas respostas ao tópico: "Feminismo é ódio?"

Feminismo e o homem descartável



Revista do Feminismo Diabólico

Pessoal, aquele site daqueles homens feministas, que fizeram aquela Revista Virtual para incentivar os homens a serem cornos mansos, me deu uma idéia. A idéia de fazer um outro site no formato de uma revista virtual, igual ao que aqueles manés feministas fizeram. Mas ao invés de ficar babando ovo para essas feministas do caralho, a minha revista virtual faz o que o meu site faz: as demoniza. E eu já fiz a Revista do Feminismo Diabólico, nº 01. Cliquem no link a seguir para ler, de GRAÇA,
ou cliquem na imagem abaixo:

revistadofeminismodiabolico.blogspot.com


ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...