Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

quarta-feira, 12 de junho de 2013

O feminismo deixou as mulheres mais infelizes

O feminismo deixou as mulheres mais infelizes



Num artigo de opinião no jornal New York Times, a líder feminista americana Maureen Dowd expressou surpresa por recente pesquisa continuar a mostrar que as mulheres, que estão economicamente emancipadas pela revolução feminista, são agora, quarenta anos depois, mais infelizes do que os homens.
Classificando de parodoxal o facto das mulheres poderem ter-se desfeito dos seus aventais de cozinha, Dowd escreveu: “Mas quanto mais as mulheres têm conquistado, mais elas parecem estar tristes. A revolução feminista acabou beneficiando mais os homens do que as mulheres?”
Dowd, que é jornalista e colunista regular do New York Times, é conhecida como uma das últimas feministas radicais da velha guarda, e é autora do livro “Are Men Necessary? When Sexes Collide” (Será que os homens são necessários? Quando os sexos entram em colisão).
O artigo de opinião de Dowd veio depois de uma matéria da revista Time ter mostrado que apesar das mulheres terem mais oportunidades económicas, mais “opções reprodutivas livres” [contracepção e aborto] e mais divórcio fácil, os homens estão mais felizes de modo geral do que as mulheres.
No artigo da Time, Nancy Gibbs diz que a pesquisa da revista mostrou que embora as mulheres tenham “ganho mais liberdade, mais educação e mais poder económico”, o estudo mostrou que “elas se tornaram menos felizes”.
Desde que a Time publicou um artigo sobre as conquistas feministas no começo da década de 1970, Gibbs escreveu: “Quase metade dos diplomas de direito e medicina vão para mulheres… metade dos presidentes de associações atléticas universitárias são mulheres; três dos quatro mais recentes secretários de Estado Americanos têm sido mulheres. Há mais de 145 fundações que existem para fortalecer as mulheres ao redor do mundo”.
Mas as mulheres ainda estão a dizer que não estão felizes comparadas com os homens, de acordo com as pesquisas, e estão a sofrer mais do que os homens na crise financeira.
Gibbs escreve que entre as mudanças “mais desconcertantes” está a evidência de “que à medida que ganharam mais liberdade, mais educação e mais poder económico, as mulheres tornaram-se menos felizes”. “Nenhuma teoria satisfatória explica essa tendência”.
A própria Gibbs aponta para uma resposta, dizendo: “Entre as mudanças mais dramáticas na geração passada está a separação do casamento da maternidade” e o facto das mulheres “não verem mais o matrimónio como ponto necessário no caminho para a segurança financeira ou para a maternidade”.
Ela comenta o elevado aumento no número de crianças que nascem de mães solteiras (de 12 por cento para 39) e observa que embora “a maioria das crianças em meados da década de 1970 estivesse a ser criada por uma mãe que permanecia no lar, hoje menos de um terço delas estão em casa”.
Hilary White

PENSAMENTO
Deus criou o homem e a mulher – o homem para chamar, conduzir, iniciar, e dominar, e a mulher para responder, seguir, se adaptar, e sujeitar. Mesmo que sejamos defensores de outra teoria da origem da criação, a estrutura física da mulher mostra-nos que ela foi criada para receber, levar, seguir, completar e alimentar.
- Elisabeth Elliot

COMENTÁRIO
Esta notícia não nos surpreende em nada. Os homens nunca beneficiaram por voltar as costas a Deus e à Sua Palavra. A confusão dos sexos é uma ameaça mais grave para a sobrevivência da humanidade do que as mudanças climáticas. A confusão dos sexos tem a sua origem no Inferno - "E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha ... E da fumaça vieram gafanhotos ... e os seus rostos eram como rostos de homens. E tinham cabelos como cabelos de mulheres ... E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom" (Apocalipse 9:2-3,7-8,11).

Leia Deixem-me ser Mulher, parte do que a célebre Elisabeth Elliot escreveu à sua filha Valérie.

Fonte: http://nuno.portugalnetworks.com/iqc2011/index.php?option=com_content&view=article&id=4048:16-11-09-o-feminismo-deixou-as-mulheres-mais-infelizes&catid=1:ultimas-noticias&Itemid=1

P.S: Na verdade, o Feminismo é um movimento que busca dar poderes absolutos e totais para as mulheres. Todo movimento de fanatismo (movimentos que terminam com o sufixo "ismo") visavam conferir poderes supremos a uma categoria de pessoas, às custas de outras. O Nazismo visava conferir poder total aos nazistas alemães, às custas dos judeus e outras etnias. O Comunismo visava conferir poderes especiais aos proletários às custas da classe média e dos ricos, que foram inclusive exterminados fisicamente. O Fascismo visava conferir poderes especiais ao Partido Nacional Fascista de Mussolini, às custas de proibir todos os outros partidos na Itália. Do mesmo modo, o Feminismo objetiva conferir poder total às mulheres na sociedade, às custas dos homens e das crianças. Porque o feminismo é a favor do aborto? Para dar às mulheres o poder de vida e morte sobre os próprios filhos. Por que o feminismo é contra os homens? Para dar poderes e privilégios especiais para as mulheres; às custas dos homens. É tudo uma questão de poder, elas querem o poder total o poder absoluto na sociedade e não querem ser contestadas ou limitadas por ninguém e por nenhuma lei, por isso elas combatem as leis contra o aborto, porque elas querem o poder de matar os próprios filhos e não querem ser punidas por isso. Lá nos EUA o movimento Feminista já está defendendo a legalização do infanticidio, porque não há diferença entre abortar um feto de 8 meses e meio e matar um bebê recém nascido, segundo elas. E nisso, elas tem razão, porque o que elas fazem com o aborto é um ASSASSINATO contra uma criança indefesa e se os homens também fossem indefesos, podem estar certos que as feministas já estariam nos matando a todos nós em campos de extermínio. Como é que um movimento monstruoso como esse poderia trazer felicidade para as mulheres? O objetivo do Feminismo nunca foi trazer felicidade para as mulheres; mas sim, trazer poder total e absoluto para as mulheres feministas. Uma verdade que já foi dita há muito tempo é que o poder absoluto, corrompe absolutamente. É isso que o feminismo fez com as mulheres hoje em dia: as corrompeu pela busca desenfreada de poder. Na Igreja Católica, para você se tornar um padre Jesuíta é preciso que você faça três votos de juramento: o voto de castidade, o voto de pobreza e o voto de obediência. Por que? O voto de castidade é para renunciar à sexualidade e às suas perversões. O voto de pobreza é para renunciar ao culto do dinheiro. E o voto de obediência é para renunciar à vontade de ter poder, que move muitos seres humanos, inclusive as feministas. O poder absoluto corrompe absolutamente. Vejam os exemplos na história: O nazismo conseguiu poder total na Alemanha e como consequencia disso matou 6 milhões de judeus, homens, mulheres e crianças SÓ PELO FATO DE SEREM JUDEUS. O comunismo matou mais de 40 milhões de pessoas na URSS e mais de 65 milhões de pessoas na China comunista (ver Livro Negro do Comunismo). E por que esses movimentos fizeram tudo isso? Porque eles queriam acima de tudo o PODER!! PODER-PODER-PODER-PODER. ´Poder absoluto, é isso que o feminismo busca para as mulheres e por essa razão que as feministas odeiam qualquer um que as combata, porque alguém que contrarie as mentiras delas estaria diminuindo o PODER que elas possuem.É por esse motivo que o feminismo quer matar os bebês: para conseguir poder. Eles querem matar e destruir qualquer um que esteja no caminho da sede de poder que elas têm.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...