Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Por que o feminismo quer destruir a família?

No excelente livro de Eric Hoffer: "Fanatismo e Movimentos de Massa", ele desmascara a falsidade de todo movimento de fanatismo - os movimentos que terminam com o sufixo "ismo" - e na página 36, ele nos explica porque todos os movimentos de fanatismo atacam as familias através do feminismo, do movimento gay, dos divórcios e de outras trapaças de reengenharia social. Vou citar alguns trechos do capitulo:
"Os pobres que são membros de um grupo compacto - uma tribo, uma família intimamente unida, um grupo racial ou religioso compacto - são relativamente livres de frustração e, portanto, quase imunes ao apêlo de um movimento de massa proselitista O membro de um grupo compacto possui um 'ponto de revolta' mais alto do que o individuo autônomo. É necessário maior miséria e humilhação pessoa para levá-lo à revolta.
Os fortes laços de família dos chineses foi provavelmente o que os conservou, durante várias eras, relativamente imunes ao apêlo dos movimentos de massa. É evidente que um movimento de massa proselitista precisa romper todos os laços de grupo existentes se quiser conquistar seguidores em número considerável. O convertido potencial ideal é o individuo que está só, que não possui corpo coletivo onde possa mesclar-se e perder-se e assim disfarçar a pequenês, insignificância e monotonia de sua existência individual. Quando um movimento de massa encontra o padrão coletivo de família, tribo, país, etc., em estado de ruína e decadência, é só entrar e fazer sua colheita. Se encontra o padrão coletivo em bom estado, precisa atacar e arruiná-lo.
No mundo onde ainda é um movimento em luta, o comunismo faz tudo o que pode para romper os laços de família e desacreditar os laços nacionais, raciais e religiosos.
A atitude dos movimentos de massa nascentes em relação à família é de considerável interesse. Quase todos os movimentos contemporâneos demonstraram, em sua fase inicial, uma atitude hostil para com a família, e fizeram o possível para desacreditá-la e destruí-la. Fizeram-no solapando a autoridade dos pais; facilitando o divórcio; tomando a responsabilidade de alimentar, educar e entreter as crianças; e estimulando os filhos ilegítimos. Habitação promíscua, exílio, campos de concentração e terror também ajudaram a enfraquecer e romper os laços de família.
É estranho que aquele que prega o amor fraternal também prega contra o amor de pai, mãe, irmão, irmã, esposa e filhos. O sábio chinês Mo-Tzu, que advogava o amor fraternal, foi justificadamente condenado pelos Confucionistas que veneravam a família acima de tudo. Argumentaram que o princípio do amor universal dissolveria a família e destruiria a sociedade. O proselitizador que chega e diz "Segue-me" é um destruidor da família, mesmo que não tenha consciência de qualquer hostilidade para com a família e não tenha a menor intenção de enfraquecer a sua solidez.
Como seria de esperar, a desagregação da família, qualquer que seja a sua causa, cria automáticamente um espírito coletivo e uma propensão ao apê-lo dos movimentos de massa.
A invasão japonêsa sem dúvida enfraqueceu o compacto padrão familiar dos chineses e contribuiu para o recente aumento de sua receptividade ao nacionalismo e ao comunismo. (Este livro foi publicado em 1951 e, portanto a revolução comunista chinesa ainda era recente. Mas observem como tudo o que ele previu se aplica hoje ao proselitismo do feminismo contra a familia). No mundo Ocidental industrializado a família é enfraquecida e desagregada principalmente por fatôres econômicos. A independência econômica das mulheres facilita o divórcio. A independência econômica dos jovens enfraquece a autoridade paterna e também apressa um afastamento precoce do grupo familiar. O poder de atração dos grandes centros industriais sobre as pessoas que vivem em fazendas e em cidades pequenas força e rompe os laços de família. Enfraquecendo a família, esses fatores contribuem um pouco para o crescimento do espírito coletivo dos tempos modernos."

                                                                            .........

P.S: Percebem aqui o verdadeiro objetivo do feminismo ao defender o aborto, o infanticidio, o homossexualismo, a pedofilia, o divórcio e o ódio contra os homens? Percebem agora por que o feminismo sempre ataca a família e a religião? Tudo o que o feminismo quer é o mesmo que qualquer movimento de fanatismo sempre quis: Poder absoluto. Mas para isso, o feminismo precisa destruir as famílias e eliminar os movimentos concorrentes, fazendo com que cada mulher odeie os homens e auto-sabotem os relacionamentos, sem constituir familias, ficando sozinhas. O Feminismo quer que as mulheres fiquem SOZINHAS e solitárias, isoladas, SEM FAMILIA, porque só assim as mulheres se tornarão a massa de manobra que o feminismo precisa para alcançar cada vez mais PODER..

Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...