Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O ressurgimento do feminismo

A professora e investigadora em estudos do género Lynne Segal defendeu hoje que fenómenos como as desigualdades, prostituição, violência ou abuso sexual justificam o ressurgimento do feminismo, defendendo que estes são problemas que acfetam todos os países.
Fonte: http://www.noticiasaominuto.com/mundo/115644/desigualdades-violencia-ou-sexismo-mantem-feminismo-na-moda#.Ulgu6hD1zA8
O que isso significa? Ora, o feminismo nunca vai terminar, nunca vai ter fim se depender das mulheres feministas. O Feminismo se alimenta a si mesmo e usa a oposição ao feminismo como motivação para propagar o feminismo e usa também a aceitação ao feminismo como também uma motivação para propagar o feminismo. Então, não importa o que aconteça, as feministas sempre vão defender que o feminismo precisa de maior empoderamento das mulheres, que ainda há "muito trabalho" a ser feito contra o machismo. A única outra coisa que se assemelha a tamanha sandice é uma máquina fisicamente impossivel de ser feita; mas que durante muito tempo iludiu muitos pesquisadores que se empenharam na sua construção: O moto perpétuo.
Essa máquina hipotética geraria a própria energia que a mantém funcionando, sem a necessidade de nenhum combustível ou fonte de energia externa e ainda geraria um excedente de energia que poderia ser aproveitável. Essa máquina é como a Pedra Filosofal dos antigos alquimistas, a máquina que conseguiria transformar metal comum em ouro. A Pedra Filosofal e o moto perpétuo não existem na realidade, são máquinas impossíveis de serem construidas. Mas o feminismo resgatou a noção de moto perpétuo para justificar o seu movimento. Não importa o que os homens façam, as feministas sempre vão concluir que elas devem aumentar o empoderamento do feminismo. Se os homens abaixarem a cabeça para as feministas e aceitarem as suas sandices, elas vão se tornar cada vez mais tirânicas e cruéis com os homens, no sentido da implantação de uma verdadeira ditadura feminista. Se os homens começarem a resistir ao feminismo, as feministas também vão se tornar cada vez mais tirânicas e cruéis com os homens, para implantarem uma ditadura feminista e proibirem o machismo. Elas alimentam a si mesmas, não importa o contorcionismo que os homens façam, as feministas sempre vão querer aumentar o poder do feminismo. Por isso, a única atitude lógica e viável para os homens é combater o feminismo, já que de qualquer modo elas vão lutar contra nós, pelo menos, resistindo ao feminismo, nós teremos uma chance de vitória, ao menos.
O Feminismo é uma máquina fisicamente impossivel: um moto perpétuo. O feminismo gera a sua própria energia do nada, se retroalimentando infinitamente.
Imagine como seria se pudéssemos gerar energia com liberdade. Sem preocupação com poluição, combustível, esforço, nada. Não é surpreendente que tantas pessoas tenham tentado construir máquinas de movimento perpétuo. E graças à mágica dos GIFs, nenhuma delas vai falhar.
A triste verdade é que graças à física – especialmente coisas como atrito – nenhuma dessas tentativas de movimentação perpétua vai ser muito mais do que truques visuais. Mas ao menos em formato de GIF eles podem se movimentar livremente e gerar uma felicidade perpétua.
Um moto-contínuo ou máquina de movimento perpétuo (o termo em latim perpetuum mobile não é incomum) são classes de máquinas hipotéticas as quais reutilizariam indefinidamente a energia gerada por seu próprio movimento.
É consenso científico que moto-contínuos são impossíveis de serem contruídos, pois violariam a primeira ou a segunda lei da termodinâmica. Os princípios da termodinâmica são tão bem estabelecidos, tanto teoricamente quanto experimentalmente, que propostas de moto-contínuos são universalmente vistas com descrença pelos físicos.
Um moto-contínuo (mecânico) além de violar as lei da termodinâmica violaria também a chamada Lei Áurea da Mecânica, onde o trabalho aplicado é igual ou maior que o trabalho realizado.
Apesar do fato de moto-contínuos serem fisicamente impossíveis de existir, em termos do atual entendimento das leis da Física, a busca por tais dispositivos permanece popular.

A professora e investigadora em estudos do género Lynne Segal defendeu hoje que fenómenos como as desigualdades, prostituição, violência ou abuso sexual justificam o ressurgimento do feminismo,


Esse é o motor do Feminismo: Ele gera o seu próprio movimento em si mesmo
 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...