Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

As feministas são como baratas

No começo eu ataquei o feminismo com uma ferocidade poucas vezes vista na história. Depois, quando as feministas contra-atacaram, eu recuei para sobreviver. Mas já era tarde demais para o feminismo. A força do ataque inicial do nosso antifeminismo foi de tal magnitude, que formou um exército de seguidores. Nós ensinamos milhões de homens e mulheres a atacar o feminismo e as feministas. Depois de mijar na piscina; não tem mais como tirar o mijo. O Antifeminismo que eu criei lá atrás, se tornou vivo por si só. Não era mais um único cérebro por detrás de um computador; mas sim, dezenas de milhares de pessoas que perceberam todo o mal que o feminismo causara em suas vidas e na sociedade. Hoje em dia, não seria exagero dizer que o antifeminismo é mais numeroso do que o feminismo. Quando eu escrevi que iria varrer com o feminismo da face da Terra no meu primeiro livro e nas minhas primeiras postagens neste site, fui motivo de zombaria para as feministas. Eu pergunto: depois da eleição do Donald Trump nos Estados Unidos, do Bolsonaro no Brasil, da travesti Blaire White nos Estados Unidos, da Ministra Damares, da conversão da Sarah Winter, da eleição da Ana Caroline Campagnolo: vocês feministas ainda estão rindo de mim?
Hoje, estou satisfeito, com uma deliciosa sensação de dever cumprido. Confesso para vocês que as coisas aconteceram da forma que previ, embora o desmantelamento das hostes feministas esteja acontecendo mais rápido do que eu supus que iria ocorrer. Obviamente não é motivo para baixarmos a guarda. Porque as feministas ainda estão aí. Elas estão em hibernação; mas o virus feministas ainda persiste e espera o momento oportuno para adoecer novamente a sociedade hospedeira. Nós devemos nos esforçar ainda mais agora, tirando do bueiro aonde elas se esconderam, para exterminar com essa ideologia do demônio. Elas estão apenas esperando chegar o momento propício para voltarem com Marchas das Vadias e toda putaria que elas gostam tanto. Por isso, nós devemos agora, fazer como os judeus de Israel: criar museus, memoriais, publicações mostrando os horrores do governo feminista, para que esse governo nunca mais volte, assim como nunca mais apareça um governo nazista no mundo. Essa é a nossa missão a partir de agora. Devemos reconstruir o que elas destruiram e comparar o nosso sistema com a baderna do sistema delas. Precisamos jogar iscas para tirar elas dos muquifos nas Universidades Federais aonde elas se esconderam. As feministas são como baratas. Por mais que nos esforcemos, nunca conseguiremos eliminar completamente essa praga. Mas precisamos manter os aposentos limpos, não deixar restos que elas possam se alimentar, combater com insenticidas constantemente.








 







quinta-feira, 20 de junho de 2019

É impossível separar bolsonarismo do antifeminismo


O link da matéria: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/03/01/e-impossivel-separar-bolsonarismo-do-antifeminismo-diz-antropologa.htm

Olhem aí, para provar que eu não estou mentindo. Já estão descobrindo. Pessoal, deixem-me explicar melhor a coisa toda. A Igreja Católica, no século XX, tentou se meter na política e criou uma organização chamada Liga Eleitoral Católica, na qual indicava aos fiéis quais candidatos votar que estavam de acordo com os princípios da Igreja. No entanto, ao chegar no poder, os candidatos católicos decepcionavam, a situação não mudava e o povo culpou a quem? A Igreja Católica e a Liga Eleitoral Católica por suas desgraças. Por isso a Igreja parou de se meter na política. E nós devemos fazer o mesmo agora. Parem de defender o Bolsonaro. Deixem que ele se vire sozinho. Ele não precisa da nossa ajuda. O quanto antes nós nos desvencilharmos dessa associação com o Bolsonaro, tanto melhor será para nós, porque o governo dele vai fracassar e no ano que vem o povo vai querer o sangue de quem teve a idéia de eleger o Bolsonaro. Por isso, se alguém vier falar alguma coisa, jamais digam que a eleição do Bolsonaro é obra do antifeminismo. Digam que é culpa das putarias que as feministas fizeram nos últimos anos que deixou os religiosos revoltados. Dessa forma, nós colocaremos na conta das feministas até a eleição do Bolsonaro. O que não estaria longe da verdade, afinal de contas.

terça-feira, 4 de junho de 2019

O Titanic Masculinista

O HMS Titanic havia sido projetado para ser o maior e mais seguro navio de passageiros de sua época.


Ele era o navio maior e mais luxuosamente jamais construído, gerando lendas de que era "inafundável".
Quem poderia imaginar a tragédia iminente que estava prestes a acontecer?
Hoje existe um navio que eu também sei que vai naufragar inevitavelmente, como o Titanic, mas que muitos colegas embarcaram entusiasmados. Esse navio se chama Jair Bolsonaro e PSL.
Lamentavelmente, muitos colegas antifeministas, certamente dominados pela emoção do momento embarcaram neste navio, como a nossa estudiosa antifeminista Ana Caroline Campagnolo, que ganhou a eleição para deputada, se filiando ao PSL. É claro que é um momento em que as forças feministas não estão mais avançando sobre nós. Embora eu não veja terreno significativo ganho pelo antifeminismo, com o governo do Bolsonaro. Muitos discordarão; mas eu digo que não vejo terreno ganho, porque as fronteiras ainda não estão definidas e o pouco que avançamos pode ser facilmente perdido e muito mais em breve.
Eu gostaria de escrever alguns fatos, que não estou disposto a explicar neste momento; mas que considero que irão acontecer no futuro. Economicamente, o governo do Bolsonaro vai fracassar de uma forma estrondosa. Depois de dois anos a popularidade dele e do partido dele e das pessoas que o apoiaram vai cair próxima do nivel de congelamento. Esse ano, ainda vai ter muitos iludidos, no ano que vem, ainda terão alguns. Mas, no inicio do terceiro ano do governo do Bolsonaro, o povo cairá na Real sobre a grande besteira que fizeram ao eleger o Bolsonaro Presidente. Isso se ele chegar no terceiro ano, porque é tão incompetente, que é um milagre que tenha chegado ao terceiro mês.
O que eu quero dizer com isso? O Bolsonaro apareceu, chegou, vai cair mais cedo ou mais tarde; mas nós, antifeministas e masculinistas ainda teremos que estar aqui. Nossa luta não terminou com a chegada do Bolsonaro no poder e não terminará quando ele for defenestrado do mesmo. O que eu digo é que nós precisamos nos preparar AGORA, para a era Pós-Bolsonaro. E como eu proponho que façamos isso? Afastem-se do Bolsonaro e do PSL. Não apoiem as coisas que ele defende. Voltem-se para a pura luta antifeminista. Porque, quando o povo começar a odiar o Bolsonaro, e acreditem, o povo vai odiar também quem apoia o Bolsonaro. E por Deus, que não sejamos nós a sermos odiados pelo povo. Eu sempre fui contra a eleição do Bolsonaro para Presidente. Gostava dele como Deputado, porque o liguajar chulo dele me divertia. Mas sempre soube que ele não poderia e não deveria ser o Presidente da Republica jamais. Infelizmente, eu fui o ÚNICO Antifeminista brasileiro com essa visão. Quando chegar a noite dos punhais, eu não quero ser o único Antifeminista a sobreviver e continuar essa luta. Preciso de todos vocês lutando comigo contra as hostes feministas. Portanto, salvem-se enquanto é tempo e afastem-se do Titanic chamado Jair Bolsonaro. Não afundem junto com ele. Desçam agora do navio nos botes, de mansinho, secretamente. Ninguém ainda percebeu que o navio vai afundar. Venham para um porto seguro. Deixem que o Bolsonaro se lambuze no lamaçal político em que se meteu.

Mãe feminista e namorada lésbica cortaram o pênis de filho e o mataram e esquartejaram

Rhuan, que foi esquartejado pela mãe, viveu um ano sem pênis



O menino Rhuan Maycon, de 9 anos, assassinado por sua mãe, Rosana Auriculada da Silva Cândido, na última sexta-feira (31), teve seu pênis cortado há cerca de um ano em um procedimento caseiro. As informações são do Correio Braziliense, que obteve documentos divulgados pelo Conselho Tutelar.
Aos oficiais responsáveis pelo caso, a mãe da criança afirma que fez o procedimento pois o menino “queria ser uma garota”. Após a mutilação, Rhuan ficou quase um ano sem frequentar qualquer tipo de unidade de saúde para ser cuidado devidamente por conta do pênis mutilado.
Junto da mãe estava a companheira dela, Kacyla Priscyla Santiago Damasceno, que participou não apenas do assassinato, mas de outras torturas e humilhações às quais a criança foi exposta. Junto de Rhuan estava sempre a filha de Kacyla, que também era maltratada.
De acordo com o Conselho Tutelar, as duas era maltratadas pelas acusadas, que obrigavam as crianças a manterem relações sexuais entre elas. Ainda, segundo as acusações, Rhuan e a menina viviam em cárcere privado e mal tinham acesso a cuidados básicos, como alimentação.
Em audiência no último domingo (2), Rosana e Kacyla tiveram prisão preventiva decretada e estão na carceragem do Departamento de Polícia Especializado (DPE).

“Elas responderão por homicídio qualificado, por motivo torpe, sem possibilidade de defesa da vítima, e por se tratar de um menor de 14 anos. A pena varia de 12 a 30 anos de prisão”, afirmou Guilherme Sousa Melo, delegado à frente do caso.
As duas mulheres fugiram de Rio Branco, no Acre, em 2014, com as duas crianças. Desde então moraram em diversas cidades de Goiás e Sergipe até chegarem ao Distrito Federal. Há dois meses, moravam na casa em Samambaia, onde o menino foi assassinado.
Os responsáveis pelo caso afirmam que, agora, irão monitorar a situação da menina — segundo eles, ainda não foi possível saber se ela assistiu ou não ao caso, uma vez que as criminosas afirmaram que ela dormia no momento.
O pai de Rhuan, Maycon Douglas Lima de Castro, 27, se desesperou ao saber da morte do filho. Desempregado, ele se preocupou principalmente com os custos do transporte do corpo. Segundo o Conselho Tutelar, no entanto, a Justiça local arcará com os custos.
“Ela [Rosana] morava na casa dos meus pais junto com Rhuan. Eu já estava separado dela havia cinco anos, quando decidimos pedir a guarda. Depois disso, ela sumiu. Toda vez que encontrávamos uma pista, a gente viajava atrás do meu filho”, conta Maycon


domingo, 14 de abril de 2019

As vitórias e as ameaças para o antifeminismo e para o Masculinismo no Brasil em 2019

Acho que nós antifeministas tivemos muitas vitórias nos últimos tempos. Nós realmente conseguimos nos contrapor ao feminismo e, embora ainda não o tenhamos varrido da face da Terra, nós impedimos as feministas de continuarem avançando. Agora, elas não estão mais na ofensiva tentando legalizar o aborto ou leis contra assédio; mas elas estão na defensiva, tentando não perder o que já tem e isso é uma vitória nossa. Todos os masculinistas e antifeministas do Brasil e do mundo estão de parabéns, porque conseguimos barrar o avanço feminista e estamos agora contra-atacando.
Mas a guerra nos obriga, às vezes, a fazer alianças com grupos que na verdade não concordamos. Eu vejo que muitos antifeministas comemoraram a vitória do Bolsonaro para presidente. É claro que, se você destruir todo o país, as feministas serão destruídas também, o problema é que todo mundo no país também vai se ferrar e esse é o problema do Bolsonaro: ele vai ferrar com todo mundo, e não apenas com as feministas. Eu nunca apoiei o Bolsonaro para presidente. Embora eu fosse a favor dele na Câmara dos Deputados, porque na Câmara, ele não faria estragos significativos contra o país; mas apenas iria nos divertir xingando a Maria do Rosário.
Agora como Presidente, um sujeito incompetente como ele, um analfabeto funcional que admite que não entende nada de economia é pior do que jogar bombas atômicas nas cidades. Ele e aquele miserável do Paulo Guedes vão destruir o Brasil se não forem detidos a tempo.
Aquele partideco dele, o PSL é um partido asqueroso e ridículo. Nem o Bolsonaro acredita no Partido, ele apenas se filiou porque foi o único que deixou ele concorrer a presidencia. O Bolsonaro já trocou de partido várias vezes na vida dele, o que nos mostra que ele não tem crenças fortes; mas ele muda conforme o rumo dos acontecimentos. As cagadas diárias dele estão aí para todo mundo ver.
O erro do PT foi apoiar toda escória da sociedade. O PT é o Partido dos Trabalhadores e deveria apoiar os trabalhadores, que são as pessoas decentes que constroem esse país. Não poderia apoiar um gay enquanto gay; mas enquanto trabalhador e o mesmo com as feministas, os negros e os indigenas e travestis. Qualquer grupo que tivesse uma aparência de oprimido, era apoiado incondicionalmente por aquelas mulheres ridículas do PT e pelos cornos mansos do Partido. Não poderia dar em outra coisa. Por que o Lula foi eleger uma incompetente como a Dilma? Para puxar o saco das feministas. A Dilma foi uma Presidente terrivel, não fez porcaria nenhuma pelo país, não fez a economia crescer e só apoiou putaria. Acho que mulher só pensa em putaria, por isso, quando a gente dá poder para mulher, elas só fazem putaria.
O erro do Presidente Lula foi ter indicado aquela mulher incompetente para ser Presidente. Não tem nada a ver com corrupção; mas sim, em querer bajular o movimento feminista. Este foi o erro do Lula e disso e apenas disso ele é culpado, embora isso não seja crime. Sim, o Presidente Lula não merecia estar preso, porque ele não cometeu nenhum crime. Prenderam o Lula para impedir ele de concorrer à Presidência. Foi um processo mais fraudulento do que os processos de bruxaria da Inquisição na Idade Média.
O que o Presidente Lula deveria ter feito era o que o Presidente Putin fez na Russia: elegeu um espantalho; mas continuou no poder. A Dilma deveria ser que nem o Medvedev na Russia: um espantalho para o Lula continuar governando. Ao ser eleita, a primeira coisa que a Dilma deveria ter feito era nomear o Lula como Ministro Chefe da Casa Civil e deixar ele mandando em tudo. Mas, o Lula não quis magoar os sentimentos dela e deixou ela lá, sozinha e ela só fez cagada atrás de cagada.
Ah, mas a eleição do Bolsonaro vai desmantelar a máfia feminista no governo. Assim espero, embora ele seja tão incompetente, que talvez nem isso ele consiga. Construir alguma coisa ou fazer a economia crescer eu tenho certeza de que o Bolsonaro é incapaz, pois é um jumento. A única coisa que ele sabe fazer é destruir e a única coisa boa que poderiamos esperar de um governo dele seria desmantelar a máfia feminista no governo e nas Universidades Federais. Mas acho que nem isso aquele imbecil fará. O que vai acontecer de mais provável é a deterioração das condições de vida e de trabalho e emprego, a redução do crescimento econômico, o aumento do desemprego e o desmantelamento dos mecanismos de proteção social, como a previdência. E isso vai ser péssimo para a nossa luta antifeminista, porque daqui a dois anos no futuro, ninguém mais vai estar preocupado com essas questões de feminismo, já que a deterioração das condições de vida e de emprego farão com que a maioria só se preocupe em sobreviver.
Nós precisamos elevar as condições de vida e de trabalho do povo brasileiro, para que eles possam se preocupar com coisas além da mera sobrevivência, como a injustiça do feminismo contra os homens. Mas nós só conseguiremos engajamento na luta contra o feminismo, se o povo não estiver usando todo o tempo e energia para a mera sobrevivência, para apenas conseguir comprar o pão francês do dia seguinte.
Então o que nós devemos fazer agora? Olha, nós devemos abandonar a canoa furada do Bolsonaro o mais rapidamente possível. Não devemos defender ele e nem o governo dele, porque em breve ele vai cair e, se não nos afastarmos dele, nós afundaremos juntos. Não há beneficio nenhum para o masculinismo e para o antifeminismo em apoiar o Bolsonaro agora. A Igreja Católica aprendeu a duras penas o tremendo custo de se meter na política, no século XX. Nós não devemos cometer o mesmo erro que a Igreja Católica cometeu e devemos nos afastar desse lixo político. Até porque não faria a menor diferença o nosso apoio ou não para esse Bolsonaro agora. Ele está lá e vai afundar em breve e cabe a nós nos salvarmos a nós mesmos AGORA.
O nosso trabalho é um trabalho de Guerra Psicológica contra o feminismo. Nós não devemos ser um grupo de lobby junto ao governo. E nós devemos usar nossos aliados acidentais até o momento em que nos sejam úteis e abandoná-los quando deixarem sua utilidade. Não devemos nos comprometer com uma posição política fixa, porque o nosso compromisso e a nossa meta é apenas varrer com o feminismo da face da Terra.
Afastem-se do Bolsonaro enquanto é tempo, porque em breve o povo brasileiro vai querer linchar ele e seus apoiadores, como aconteceu com o Collor de Mello.

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...